BLOG PARA DIVULGAÇÃO DA LITERATURA RUSSA AOS FALANTES DE LÍNGUA PORTUGUESA.

Post Page Advertisement [Top]




VLADIMIR VLADIMIROVITCH NABOKOV foi um escritor russo, naturalizado americano. Sua família, de origem abastada, fugiu da Rússia dois após a Revolução de 1917, migrando por vários países da Europa, e mais tarde se radicando nos EUA. Nabokov, que escrevia poemas desde sua adolescência na Rússia. Ele dominava russo, inglês, e francês, escrevia em russo e, posteriormente, inglês, e traduziu alguns de seus próprios livros, além das obras de outros escritores russos clássicos. Criticou o trabalho de Constance Garrett, a britânica que traduzira a maior parte da obra de Tolstói, Dostoiévski e Turguêniev para o inglês, dizendo que não lhe admirava que os leitores não vissem diferença entre Tolstói e Dostoiévski ao ler as traduções dela, pois não estavam lendo esses autores, e sim a própria Constance Garrett. Ele considerou as traduções dela extremamente lineares, sem esforço para captar o estilo dos autores. Nabokov tinha uma visão bem crítica da tradução, pregando a fidelidade ao original e julgando que a tradução dificilmente chegaria aos pés da obra traduzida. Essa visão se reflete em seu poemaWhat is translation?”, incluído no livro que escreveu sobre sua tradução do célebre romance em versos de Pushkin, “Eugênio Oneguin”.

A obra mais famosa de Nabokov é o romance “Lolita” (1955), que conta a história de um pedófilo, Hubert Hubert, e sua atração pela filha de uma amiga, a menina Lolita, de 12 anos. O livro, narrado do ponto de vista de Hubert e considerado perturbador por muitos, ainda hoje é alvo de polêmica e não é do gosto unânime dos leitores. Apesar disso, é considerado um clássico da literatura mundial, e, quando a censura finalmente permitiu sua publicação nos EUA, o livro foi responsável por projetar seu autor no cenário literário mundial e certamente contribuiu para sua nomeação ao Prêmio Nobel de Literatura por quatro anos seguidos, de 1963 a 1966. Todavia, ele acabou não recebendo o prêmio nenhuma vez.

Além de “Lolita”, Nabokov tem muitas obras traduzidas para o português, tais como “Fogo Pálido”, “Riso no Escuro”, “Desespero”, “Machenka”, “O Olho Vigilante”, “Pnin”, “Gargalhada na Escuridão”, “A Verdadeira Vida de Sebastião Knight”, “O Original de Laura”, “A Defesa Lujin”. O fato de o escritor ter passado a maior parte de sua vida radicado no ocidente (Europa e EUA, principalmente) e de parte de suas obras ser originalmente escrita em inglês, certamente facilitou a difusão delas em língua portuguesa, em comparação com as obras de tantos outros escritores russos e soviéticos relevantes que ainda permanecem desconhecidos ou pouco conhecidos por aqui.

Poemas de Nabokov publicados no blog:


Você também pode comprar os livros de Nabokov em um dos muitos sebos ou livrarias vinculados à Estante Virtual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]