BLOG PARA DIVULGAÇÃO DA LITERATURA RUSSA AOS FALANTES DE LÍNGUA PORTUGUESA.

Post Page Advertisement [Top]





VLADIMIR VLADIMIROVITCH MAIAKÓVSKI é considerado por muitos o maior poeta do futurismo russo, um dos maiores nomes do futurismo como um todo, e um dos melhores poetas do século XX. De origem pobre, teve dificuldades para completar sua educação formal. Foi detido algumas vezes durante a adolescência e juventude por envolvimento em atividades políticas. Após a Revolução de 1917, não escreveu muitos poemas louvando o evento e a nova sociedade, como trabalhou ativamente para a construção da nova estética socialista – pelo que ganhou o epíteto de Poeta da Revolução – manifestando-se vigorosamente contra o modo antigo, burguês de fazer literatura. É sua a seguinte declaração polêmica

“O passado é estreito. A Academia e Pushkin são mais incompreensíveis que hieróglifos. É preciso expulsar Pushkin, Dostoiévski, Tolstói e etc. e etc. do trem à vapor da Contemporaneidade [...]”. 

Pelos mesmos motivos, tinha certa rixa com Serguei Iessenin, cuja poética e os valores estéticos diferiam bastante dos dele, e costumavam encontrar-se para “duelos de poesiaque atraíam bastante atenção do público da época.

A poesia de Maiakóvski, apesar de fugir das formas antigas, com versos e estrofes de comprimento díspar, rimas bem ocultas (a ponto de gerar disputas e brincadeiras na internet russa sobre se mesmo rimas na obra do poeta), ou talvez justamente por causa dessas características, é forte e intensa em temática, em vocabulário, em imagens. Não menos intenso o poeta era na vida pessoal, com sua paixão quase obsessiva por Lilya Brik, para quem escreveu o poemaLilitchka!”, que retrata tão bem a relação dos dois.

Apesar de clamar por mudanças na literatura, as novas mudanças introduzidas pelo governo também não lhe agradaram; ele as considerou simplistas. Desgostoso, morreu em 1930, suicidando-se com um tiro no peito. quem questione, até hoje, a versão de suicídio por motivos pessoais, apesar de haver uma carta escrita por ele dois dias antes, que começa comNão culpem ninguém por minha morte [...]”.

Obras de Maiakóvski aqui no blog:



Outras obras de Maiakóvski disponíveis gratuitamente na internet:


Você também pode comprar livros de Maiakóvski em algum dos sebos ou livrarias vinculados à Estante Virtual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]