BLOG PARA DIVULGAÇÃO DA LITERATURA RUSSA AOS FALANTES DE LÍNGUA PORTUGUESA.

Post Page Advertisement [Top]


Парус

Белеет парус одинокой
В тумане моря голубом. —
Что́ ищет он в стране далекой?
Что́ кинул он в краю родном?

Играют волны, ветер свищет,
И мачта гнется и скрыпит;
Увы! — он счастия не ищет
И не от счастия бежит! —

Под ним струя светлей лазури,
Над ним луч солнца золотой: —
А он, мятежный, просит бури,
Как будто в бурях есть покой!


_____________________

_____________________

Vela

Branqueia a vela solitária
Na névoa azul do mar!...
O que ela procura no país distante?
O que ele deixou na terra pátria?

As ondas brincam, o vento assobia,
E o mastro se curva e range
Ai! Ela não procura felicidade,
Nem corre da felicidade!

Sob ela um jato de azul claro
Sobre ela um raio dourado de sol
Mas ela, rebelde, pede tempestades,
Como se nas tempestades estivesse a calma!


SOBRE O AUTOR:

MIKHAIL IURIEVITCH LERMONTOV (Михаил Юрьевич Лермонтов, Moscou, 15 de outubro de 1814 — Pyatigorsk, 27 de julho de 1841) foi um poeta e romancista russo. Lermontov foi - junto com Alexandre S. Pushkin e Fiódor Tiútchev - um dos mais importantes representantes do romantismo da literatura da Rússia. Muito jovem, ligou-se a Pushkin e deixou-se influenciar por Byron. Oficial de um regimento da Guarda, foi deportado para o Cáucaso por duas vezes, sendo uma das deportações causada pelo mal-estar de um poema famoso seu, sobre a morte de seu mestre. Morto aos 27 anos de idade, também como Pushkin, em um duelo, não pôde demonstrar ao mundo todo o seu gênio literário. Crítico feroz da vida e da sociedade. (Fonte: Wikipedia).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]